Pesquisadora da USP e cicloativista morre atropelada em São Paulo

A cicloativista e pesquisadora da USP (Universidade de São Paulo), Marina Kohler Harkot, de 28 anos, morreu atropelada na noite de sábado (9), quando trafegava de bicicleta pela Avenida Paulo VI, no Sumaré, zona oeste de São Paulo.

Segundo a Polícia Militar, ela foi atingida por um carro por volta das 23h50. O motorista fugiu sem prestar socorro e a jovem morreu no local.

O caso será investigado pelo 14º DP (Pinheiros). Procurada para dar mais informações sobre o caso, a assessoria de imprensa da Secretaria da Segurança Pública disse estar apurando informações sobre o boletim de ocorrência.

Marina era ativista feminista e de movimentos que defendiam melhores políticas de mobilidade urbana. Levou sua luta também para a vida acadêmica.

Formada em Ciências Sociais pela USP, era mestra e doutoranda pela FAU-USP (Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP), onde atuava como pesquisadora colaboradora do LabCidade (Laboratório Espaço Público e Direito à Cidade).

Fonte: R7.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *