Eleições 2020: Comandante Rangel acusa Júnior Marabá de comprar o seu vice por R$ 200 Mil

Em coletiva de imprensa realizada na manhã desta terça-feira, 10 de novembro, o candidato a prefeito Comandante Rangel(PL), fez uma grave acusação contra o também candidato a prefeito de Luís Eduardo Magalhães, Júnior Marabá.

Munido de provas que foram exibidas para a imprensa, o Comandante Rangel disse que Marabá comprou o seu candidato a vice-prefeito e que o valor pago teria sido em torno de 200 mil reais conforme projeção durante a conversa com os jornalistas de Luís Eduardo Magalhães.

Rangel acusou ainda Júnior Marabá de ter colocado um de seus advogados Odilon Santos para fazer todos os trâmites legais da renúncia do vice Aldo Dourado.

O referido advogado veio de Salvador exclusivamente para trabalhar na campanha e vem se revelando um dos principais operadores da campanha de Marabá.

Rangel disse que não sabe em quais condições o seu vice assinou o documento de renúncia uma vez que ele está desaparecido e seu telefone celular está fora do ar desde que o fato aconteceu e afirmou ainda que a esposa e filha do seu vice estão em estado de choque, sem saber do paradeiro do marido, tomando remédios para dormir e que foram colocadas em um hotel de LEM por motivos de segurança.

O comandante afirmou que todas as provas foram entregues ao Ministério Público e à Polícia Federal, desde áudios, vídeos, fotos, etc… e que não descansará enquanto não revelar toda a verdade sobre o fato para o povo de Luis Eduardo Magalhães. Rangel disse acreditar na Justiça e espera uma breve solução para punir severamente os autores do fato por prática de crime eleitoral.

A notícia de que o vice de Rangel teria sido  comprado pelo candidato Marabá caiu como uma bomba em Luís Eduardo Magalhães e é o fato mais comentado nas redes sociais e nas rodas de bate-papo da cidade.

Rangel já pediu a substituição do seu vice e a Justiça Eleitoral deve se pronunciar a qualquer momento sobre o assunto. O Comandante garantiu que é candidato e que já tem nova vice, uma mulher, e reafirmou ser o único defensor das bandeiras do presidente Bolsonaro em Luís Eduardo Magalhães.

A esposa do vice postou um vídeo nas redes sociais se mostrando muito abalada e dizendo que não concorda com a traição de Aldo ao Comandante Rangel. Ela disse que soube do assunto por bocas de outras pessoas e que não esperava esse comportamento do Marido. Agora é aguardar o pronunciamento da Justiça Eleitoral sobre o grave acontecimento na política de Luís Eduardo Magalhães.

P.S. “Desde o início da campanha que essa política de Luís Eduardo vem apresentando características ímpares”. (F. Silva).

Fonte: Blog Mural do Oeste.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *