Barreiras. Política representativa.

O que eu vi e assisti no horário político ontem, me entristeceu mas não me chocou. Afinal estamos vendo o empobrecimento da vida política a muitos e muitos anos. Vemos uma esgarçadura da esfera pública, como diz Hannah Arendt, pela hegemonia econômica junto com a alienação dos assuntos públicos. A democracia, como diz a autora, adota um modelo representativo que favorece a sobreposição de interesses particulares em vez dos interesses comuns e limita severamente a esfera da ação individual. E aí está o segredo deles, por meio de um sistema eleitoral que permite o acesso a miragem da realização dos interesses alienados da vida pública. Antes falavam uma coisa, hoje dizem outra. Apagaram uma história que eles próprios construíram. Assim vai ser a política por muito tempo. Que sei que não verei o sentido real e autêntico da política.

Professora Márcia Rasia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *