Câmara pede ao STF prisão de Danilo Gentili após sugestão de ‘soc

A Câmara dos Deputados, a partir da procuradoria parlamentar, entrou com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo a prisão do apresentador do SBT Danilo Gentili. Isso porque em fevereiro, através de postagens nas redes sociais, o humorista  sugeriu que a população “entrasse” no Congresso “e socasse todo deputado” por causa da PEC de imunidade parlamentar.

Câmara pede ao STF prisão de Danilo Gentili após sugestão de 'socar deputados'

“Eu só acreditaria que esse País tem jeito se a população entrasse agora na câmara e socasse todo deputado que está nesse momento discutindo PEC de imunidade parlamentar”, escreveu na ocasião. A PEC tenta proteger parlamentares perante o Judiciário. A mensagem depois foi apagada.

A ação foi coordenada pelo deputado Luis Tibé (Avante-MG), responsável pela procuradoria da Câmara, a partir de um pedido do deputado federal Celso Sabino (PSDB-PA). Ambos são aliados do atual presidente da Casa, Arthur Lira. A tentativa é de equiparar a postagem de Gentili com a do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ), preso após ameaçar ministros do STF.

Segundo Tibé, a ação movida em relação a Danilo Gentili não é contra a pessoa dele, mas a favor dos “mesmíssimos princípios de defesa da Democracia e da Constituição Federal consagrados pela unanimidade do Plenário do Supremo Tribunal Federal, no caso do deputado Daniel Silveira”

“Não podemos ter uma sociedade e uma Democracia com pesos e duas medidas. Se o Supremo Tribunal Federal, sabiamente, estabeleceu um limite para a livre manifestação do pensamento que é o respeito à integridade das instituições democráticas – princípio que a Câmara dos Deputados acolheu com margem de 364 votos – a Justiça brasileira não pode permitir que ninguém faça a incitação de ‘socar’ deputados”, disse o deputado, por meio de sua assessoria de imprensa.

O apresentador falou do caso, sem dizer se já foi notificado sobre a petição no STF. “Eu fiz um tuíte que foi alvo de justas críticas por alguns deputados. Quem me segue sabe que sempre defendi as instituições. Aliás, minha briga com bolsonaristas foi justamente pelo fato de eu ser contrário aos pedidos criminosos de fechamento do STF e do Congresso”, escreveu. As informações são do Extra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *