UFC: Juliana Pena volta a desafiar Amanda Nunes

A joelhada ilegal que desqualificou Petr Yan e consagrou Aljamain Sterling como campeão dos galos (até 61,2kg), continua repercutindo. Após o evento, o desafiante foi acusado, inclusive por ex-lutadores, de fingir lesão. O treinador do norte-americano, Ray Longo relatou ao site ‘MMA Junkie‘ que sofreu ameaças por telefone e negou veemente que o seu atleta tenha fingido contusão para sair vencedor do confronto.

“Quando eu acordei, eu apenas virei e olhei para o meu telefone e tinha uma mensagem dizendo: ‘Você é um pedaço de merda’. Essas coisas são realmente loucas. Nunca entrei nas redes sociais e nunca disse nada negativo. Não sei por quê. Eu não sei. Deve haver muita gente miserável lá fora. Eu nem quero pensar sobre isso”, afirmou o técnico.

Longo mandou um recado para quem acha que tudo foi uma invenção de Sterling. O treinador disse que foi com o seu pupilo até o hospital e que ele inclusive, teve que bater uma tomografia.

“As pessoas que pensam que esse garoto estava fingindo, são deficientes mentais em muitas áreas, porque quando eu o deixei ele estava vomitando na casa. Quando eu fui embora, ele tinha ido para a cama. Ele fez uma tomografia e o liberaram. Foi um tiro cruel. Foi flagrante”, concluiu Ray Longo.

Após o final inesperado da tão aguardada luta, os dois atletas já sabem que o confronto será reeditado em um futuro próximo. Na coletiva após o show, o presidente do UFC Dana White, afirmou que a lesão de Sterling não foi grave e que o combate será casado novamente, o mais breve possível.

Fonte: Portal Super Lutas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *